My dream is having all this map painted in red

Saturday, 9 May 2009

Bratislava - Um dos segredos mais bem guardados da Europa

Castelo de Bratislava

 

Sim, definitivamente a capital da Eslováquia é um dos segredos mais bem guardados da Europa. Localizada a poucos quilometros de Viena, as margens do Rio Danúbio é uma capital desconhecida dos brasileiros e até mesmo dos Europeus o que só a torna mais charmosa e interessante de ser explorada, completamente genuína, ela recompensa com muito charme e beleza os visitantes. A noite seus cafés pulsam com a energia de milhares de lindas estudantes, durante o dia é um museu a céu aberto onde os vestígios de uma monarquia do passado e da cortina de ferro dos tempos de domínio soviético colidem com uma cidade tranquila.

 

O passatempo preferido dos Eslovacos é culpar a vizinha República Checka por sua fraca economia. O que antes era um único país, chamado Tchecoslováquia, com 15 milhões de habitantes, foi dividido em uma manobra tola de alguns políticos e deixou a Eslováquia com somente 5 milhões de pessoas numa Europa com alto grau de concorrência e onde a união faz a diferença.

 

Estátua do Paparazzi

 

A fraca economia do país pode ser um fator de tristeza para os Eslovacos mas no momento atrai mochileiros que procuram uma cidade interessante e barata para visitarem. Em Bratislava não há aquele bando de turistas como nas outras capitais Européias, ainda não há os batedores de carteira que são comuns em importantes destinos Europeus, o turismo está a nascer por aqui, numa cidade com tamanho ideal, uma população de 450.000 pessoas, 60.000 deste total são estudantes e muitas delas de tirar o fôlego de tamanha beleza, estudantes estes que trocaram as lições de língua russa pela língua inglesa e tornam esta pequena cidade um pouco mais moderna e cosmopolita a cada dia.
As confusões políticas enfrentadas pela Eslováquia no século XX e deixadas pelo regime comunista causaram mais danos no país que os próprios bombardeios da II Guerra. Berlin, Praga e Budapeste rapidamente superaram os hábitos dos tempos de opressão, entretanto a pobre Eslováquia ainda está a amadurecer entre seus vizinhos e hoje em dia é um dos poucos lugares na Europa Central onde o velho bloco comunista ainda tem certa influência.

 

Centro Velho de Bratislava

 

Centro Velho de Bratislava

 

Algumas pessoas dizem que Bratislava é uma irmã menor, mais calma e relaxada de Praga, com menos trânsito e turistas.
Todos os dias é possível ver os moradores locais a caminhar pela estreitas ruas do centro velho da cidade e de sua praça principal conhecida por Hlavné námestie, pessoas sentadas nos pequenos cafés a assistir a vida correr pela cidade acompanhadas de um café ou cerveja.

 

Rio Danúbio - Bratislava

 

Rio Danúbio - Bratislava

 

Uma das maneiras mais populares de conhecer a cidade é de barco, graças ao Rio Danúbio. Por volta do ano 907 AD, os primeiros habitantes aqui se instalaram e construiram um forte sobre uma antiga rocha chamada Devin, as ruínas desse forte estão preservadas e abertas ao público. Por séculos a localização central da cidade atraiu famílias reais como os Habsburgos que tornaram a provinciana cidade em uma próspera capital do seu reino e sua influência ainda estão presentes em modernas leis e convenções. Desde então, 11 monarcas, incluindo a poderosa Maria Teresa iniciaram a construção da Catedral de St. Martin, construída no século XIII e ainda presente, tornou-se o centro de coroação do império Austro-Hungaro.

 

Catedral de St. Martin

 

Muitos mestres, alguns cruéis, outros cultos, descobriram, conquistaram e dominaram este diverso e fértil pedaço de terra habitado majoritariamente por Eslavos e Alemães. Entre os mestres, tanto da arte como da guerra, Mozart e Napoleão ficaram encantados com Bratislava. Hoje, muitas pessoas esqueceram o passado lendário, muitos nem mesmo sabem que esta é a capital da Eslováquia, um das mais novas democracias da Europa, estabelecida em 1993 depois de um pacífico divórcio da República Checa.
Não é só os poucos anos de independência da Eslováquia que faz de Bratislava uma capital jovem, Bratislava abriga uma das mais antigas universidades, a Academia Istropolitana (1465).

 

Teatro Nacional Eslovaco

 

Prefeitura de Bratislava

 

Como quase toda cidade européia, o centro de Bratislava é o seu centro velho, dominado pelo histórico prédio da prefeitura onde grande parte da história do país aconteceu. Estas lembranças do orgulhoso passado são exibidas nas mais populares construções da cidade. O Teatro Nacional Eslovaco, localizado em uma animada praça cercada de palácios, restaurantes badalados e hoteis chiques rivaliza com qualquer renomada casa de ópera da Europa com suas lendárias apresentações. Desde o século I, a velha cidade tem protegido o Castelo de Bratislava que com seu design único lembra uma cadeira de cabeça-para-baixo sobre o Rio Danúbio.
Infelizmente o castelo está sob remodelação e as obras ainda vão durar alguns meses para terminar ficando o castelo coberto por uma tela verde que tira bastante do seu encanto.

 

Castelo de Bratislava

 

Todas as atrações da cidade são muito acessiveis. Entretanto, parte da velha cidade foi destruída quando os líderes do regime comunista (sim, sempre eles) decidiram construir uma ponte para ligar a velha cidade as novas áreas construídas do outro lado do Rio Danúbio. Esta escolha infeliz para construção desta nova ponte, próxima do Castelo de Bratislava causou a destruição de uma herança sem preço em termos históricos para a cidade. Quase todo o quarteirão Judeu que  durante quase dois séculos testemunhou o vai e vem de pessoas foi demolido, incluindo uma linda Sinagoga. Com as condições a se deteriorem rapidamente durante a ocupação Nazista e dominação comunista, o povo judeu foi reduzido de 130.000 em 1939 para menos de 1000 hoje.

 

Nový most

 


Entretanto, a ponte ganhou fama devido ao seu restaurante localizado no seu topo, desenhado no formato de um disco voador e conhecida por Nový most. Não deixe de subir até o topo da torre para poder ter uma visão de 360º da cidade e apreciar toda a beleza do Rio Danúbio, se tiver tempo passe pelo café giratório e peça um refresco, cerveja ou qualquer outra coisa que lhe apeteça enquanto acompanha a paisagem girar lentamente, isso se você tiver sorte e o equipamento que faz o café girar não estiver avariado pois segundo me disseram isto acontece com frequência devido ao elevado número de anos do mecanismo, criado ainda na época de dominação Soviética.

 

Bratislava

 

Sendo a Eslováquia um membro recente da União Européia os preços serão geralmente exibidos em duas moedas, em Euros (€) e em Kronas (SK). Principalmente nos Cafés e bares que são administrados por pessoas mais velhas notará que ao pedir a conta o cálculo do total a pagar que poderia ser simples poderá levar alguns segundos a mais pois o atendente fará as contas de conversão para a nova moeda, a troca da moeda é uma mudança recente mas que acredito que logo irão se habituar apesar de mesmo em Portugal muita gente ainda dizer valores em “contos” o que me deixa extremamente confuso.

 

Palácio Presidencial Eslovaco

 

A língua eslovaca é difícil de ser entendida, checos e eslovacos apesar de possuirem línguas diferentes se entendem muito bem. Para os viajantes como eu que não falam nada de eslovaco ou checo o melhor é tentar se virar em inglês, ao usar esta língua dê preferência ao mais jovens que com certeza terão mais facilidade em se expressar no idioma de Shakespeare, os mais velhos geralmente tem como segunda língua o russo e que pelo menos para os brasileiros e portugueses não ajuda muito.

 

Quanto ao cinema, esqueça os últimos filmes onde Bratislava foi mencionada, Bratislava foi totalmente injustiçada com os filmes Hostel e Eurotrip. Hollywood às vezes causa mais danos que benefícios para algumas cidades e países. Eu como bom Brasileiro sei bem disso.

 

Enfim… A pacata e linda Bratislava está a sua espera para lhe mostrar todos os encantos desta que considero a partir de agora um dos segredos mais bem guardados da Europa.

Post a Comment