My dream is having all this map painted in red

Sunday, 12 May 2013

Turquia: Salve Jorge

É fato. Uma novela ou filme pode trazer muitas divisas para uma cidade ou país, que o diga a Turquia, que juntamente com o Morro do Alemão no Rio de Janeiro serve de cenário para a mais recente trama da Rede Globo.

No hostel onde estava hospedado em Istambul em conversa com uma das recepcionistas, esta comentava do aumento do número de brasileiros a visitar a cidade, até que eu lhe expliquei o motivo: Salve Jorge.

Várias cidades usam deste artefato para se promover, Paris e Roma apostaram em produções de Woody Allen, Lisboa já se promoveu de forma modesta no Brasil através de uma novela onde alguns personagens vinham até a capital portuguesa participar de um desfile de moda, e agora é a vez da Turquia a se promover no Brasil, e parece que a aposta tem dado resultado.

Na minha visita recente a Turquia era notável o número de brasileiros nas ruas, ouvia-se português facilmente pelas ruas de Istambul, alguns lugares já possuíam informações de passeios e até cardápios de restaurantes traduzidos para o português brasileiro. Conheci uma guia na Capadócia que estava interessada em aprender português para poder atender a demanda de turistas brasileiros.

É notável que as condições econômicas favoráveis no Brasil levem os brasileiros a viajarem mais, por norma somos vistos como turistas que gastam muito nos destinos visitados e é normal que cada vez mais países e cidades queiram se promover no Brasil. Numa reportagem recente vi que Turkish Airlines, a única empresa área que oferece uma ligação direta entre a Turquia (Istambul) e o Brasil (São Paulo) ia aumentar suas frequências nesta rota devido ao aumento do número de brasileiros interessados em visitar o país.

Mas nem tudo é como na novela e alguns brasileiros podem se decepcionar em alguns pontos. A novela da Globo usa a Turquia como cenário para uma história e não tem a ambição de ser fiel a realidade turca e até explora alguns estereótipos daquele país.

Salve Jorge é uma visão exagerada da realidade, como quase todas as cidades retratadas pela ficção. A maioria dos brasileiros querem ver de perto cenários como a boate das mulheres traficadas (que não existe), pelas cenas em que Morena (Nanda Costa) aparece fugindo pelas ruas, o lugar fica no bairro boêmio de Tarlabasi. Na novela os personagens se movimentam com facilidade entre a Capadócia e Istambul, na realidade ambos os lugares estão a várias horas de viagem.

Outros personagens trabalham no Grand Bazaar, parada obrigatória de todos os turistas em Istambul. Já a rua onde eles costumam se encontrar é inspirada na Istiklal, a mais movimenta artéria comercial de Istambul, mas também se situa nos estúdios da Globo.

Ela não corresponde exatamente a nenhum lugar real mas a precisão dos detalhes até que impressiona. A diretora de arte da novela, Fernanda Bedran, esteve na Turquia em 2012 e coletou centenas de objetos, de garrafas de água a sacolas de supermercado para depois reproduzí-los no Brasil com perfeição absoluta.

E há ainda a Basílica de Santa Sofia, onde o casal de protagonistas levou um sermão de uma das curadoras por causa de uma ardente cena de beijo. É praticamente impossível para um brasileiro contemplar o belíssimo mosaico do Cristo Pantocrator, que aparece na abertura da novela sem cantar mentalmente: Salve Jorge!

Post a Comment