My dream is having all this map painted in red

Saturday, 17 August 2013

Varsóvia – Renascida das cinzas

Varsóvia - Polônia

Varsóvia, capital da Polônia, com 1,7 milhões de habitantes é o centro cosmopolita do país. Mescla muito do contemporâneo de um país que entrou há pouco tempo no mundo capitalista, com traços de uma nação que experimentou as agruras da guerra e do comunismo. Rememorando sua história, novos museus e monumentos foram inaugurados nos últimos anos. Isso porque, em 2004, a cidade celebrou os 60 anos do chamado Levante de Varsóvia (Warsaw Uprising), quando tentou se livrar da ocupação nazista, o que acabou num brutal massacre.

Varsóvia - Polônia

O charme limitado de Varsóvia é a sua cidade antiga, conhecida como Stare Miasto ou Old Town, a área, que foi totalmente destruída durante a Segunda Guerra e cuidadosamente reconstruída após o término do conflito, é hoje o seu maior atrativo turístico. A experiência de um viajante na capital polonesa, entretanto, não se resume a visitar apenas lugares bonitos. Prédios modernos e propagandas de neon em largas avenidas e imensos blocos de edifícios de estilo soviético mais-do-que-feios são parte de uma história recente e o presente de uma transição cultural que o visitante poderá testemunhar. O melhor a fazer ao andar por Varsóvia e ter um apurado sendo de observação.

Varsóvia - Polônia

Cracóvia pode possuir a beleza e Gdansk o charme do litoral, mas Varsóvia tem a cultura, a energia e ação. A capital da Polônia foi totalmente destruída na Segunda Guerra Mundial e desde então a cidade enfrenta uma corrida para substituir o que foi perdido. Depois de 1989 a velocidade desta reconstrução acelerou e hoje em dia andar por Varsóvia pode parecer andar por Pequim tamanho o número de construções.

Varsóvia - Polônia

Esta energia estende-se aos clubes noturnos e bares da cidade. Os melhores museus do país também estão lá. A primeira impressão ao sair da estação central de trens pode não ser a melhor mas o charme da cidade pode ser contagioso se permitir-se dar-lhe algum tempo.

Varsóvia - Polônia

A história da cidade é cheia de altos e baixos, mas o mais impressionante é o poder de ter se erguido dos destroços, das cinzas de uma guerra avassaladora. Em 1939 a cidade possuía 1,3 milhões de habitantes, sendo 400.000 Judeus que tradicionalmente eram parte significante da cidade. Os bombardeios alemães começaram no dia 1º de Setembro de 1939 e uma semana mais tarde a cidade estava cercada, apesar de brava resistência Varsóvia caiu em um mês. Os alemães logo começaram  a aterrorizar a população com prisões, execuções e deportações e um gueto judeu foi construído. No final da guerra a cidade ficou totalmente em ruínas e 800.000 pessoas, mais de metade da população foi morta.

Varsóvia - Polônia

Tamanha era a destruição que pensou-se em reconstruir a capital numa outra localização, mas decidiu-se por reconstruir a cidade no lugar original e um projeto massivo começou logo após o final da guerra e mesmo com 40 anos de invasão soviética após a Segunda Guerra a cidade mais uma vez renovou suas forças e está atualmente a gozar de um excelente período de crescimento econômico.

Varsóvia - Polônia

O legado comunista é bem menos impressionante, o centro da cidade foi até recentemente uma mistura de estilos soviéticos quadrados e deselegantes e os subúrbios compostos quase exclusivamente de blocos de edifícios de concreto pré-fabricados.

Varsóvia - Polônia

O skyline da cidade é ainda hoje mesclado por prédios feios mas as coisas tem melhorado imenso desde 1989 e novos edifícios construídos em aço e vidro começaram a quebrar a monotonia da cidade. É possível que Varsóvia nunca reganhe uma arquitetura charmosa e com algum apelo visual, mas considerando tudo o que a cidade passou, é caso para dizer que a cidade está fazendo um grande trabalho em seu benefício próprio.

Varsóvia - Polônia
Post a Comment