My dream is having all this map painted in red

Monday, 26 November 2007

A caminho de Barcelona



Sai do trabalho e cruzei a cidade de Lisboa para chegar ao aeroporto, minha casa e meu local de trabalho e o aeroporto ficam em extremidades opostas da cidade. O trânsito não colaborava muito, na verdade estava péssimo, cheguei a pensar que não conseguiria chegar a tempo para o meu vôo. Mas enfim, cheguei.
A viagem de avião entre Lisboa e Barcelona dura 01:45hs e o fuso horario de Barcelona em relação a Lisboa é de 01 hora a mais.
Fui através de uma companhia low-cost (baixo custo) espanhola chamada Vueling. Se você acha que no Brasil a Gol é uma companhia aérea de baixo custo é porque não conhece as low-cost européias, mas depois escrevo um post sobre isso.
Na chegada, antes de pousarmos o avião fez um curva e sobrevoou as marinas de Barcelona, podia ver pela janela alguns navios de cruzeiro lá em baixo no mar mediterrâneo, uma cena muito linda de se apreciar durante uma linda noite de lua cheia sobre a bela Barcelona.



Pousei em Barcelona um pouco antes da meia noite de sexta-feira (23/11/2007), o aeroporto estava lotado, parecia que a Europa inteira tinha resolvido ir visitar Barcelona naquele fim de semana. Apanhei um ônibus para o centro da cidade até a Plaça Catalunya onde apanhei o metrô até o hostel onde fiquei hospedado.
No hostel fiquei num quarto onde era suposto estar também um grupo de 4 canadenses mas eles simplesmente não apareceram e acabei ficando sozinho no quarto a primeira noite, que sensação estranha, nunca havia dormido sozinho num quarto de hostel antes.
Como havia chegado tarde e ainda não conhecia nada resolvi ir curtir um pouco da noite barcelonense no Hard Rock Café Barcelona que ficava próximo ao hostel. Acho que foi uma escolha acertada, muitos turistas, boa música e pude ter uma idéia da eletrizante noite de Barcelona e retornei ao hostel já as 5 da manhã.
No dia seguinte apareceram no quarto onde eu estava quatro americanos que estavam viajando juntos (duas garotas e dois rapazes) e em seguida um australiano muito louco com o qual caí na noite de Barcelona, nos divertimos muito, o cara era muito gente boa.
Nas duas noites que fiquei em Barcelona devo ter dormido umas 6 horas no total, tinha pouco tempo na cidade e queria ver tudo o que podia e aproveitar cada segundo intensamente. Durante a noite todo o tempo era reservado as baladas e restaurantes baratos onde podiamos beber umas cervejas e comer algumas tapas (diferentes porções de tira-gosto espanhois) no mais belo estilo espanhol, durante o dia reservava o tempo para visitar os lugares interessantes da cidade, fotografar e tomar nota de tudo para escrever no meu blog, enfim o tempo foi curto mas consegui aproveita-lo da melhor maneira possível.



O clima na cidade estava frio. Durante o dia, apesar de ensolarado, a temperatura não passava dos 12 graus e a noite ficava próximo dos 2 graus, mas numa cidade fervilhante como Barcelona o frio não atrapalha em nada.
No domingo a tarde (25/11/2007) por volta das 18:00hs tomei o ônibus na Plaça Catalunya em direção ao aeroporto e novamente existia uma fila imensa para entrar nos ônibus com direção ao aeroporto pois todos retornavam para suas cidades, na chegada ao aeroporto a situação não era melhor, aquilo parecia um formigueiro.
Na fila da inspeção de segurança o detector de metais insistia em me barrar, primeiro tirei o casaco, em seguida o sinto e então me pediram para tirar o sapato e enfim consegui passar. O mesmo aconteceu com várias outras pessoas, esse medo de atentados terroristas as vezes fazem os agentes de segurança dos aeroportos exagerarem um pouco na fiscalização.
Depois disso apanhei meu vôo de retorno para Lisboa e a coisa que mais queria era cair na cama para uma boa noite de sono para recuperar as energias para uma nova semana de trabalho.

Post a Comment