My dream is having all this map painted in red

Saturday, 14 May 2011

Amsterdã – A cidade onde tudo é possível

Amsterdã - Holanda

Vou começar este post com uma pergunta. Você se acha uma pessoa mente aberta, sem preconceitos, liberal? Não sei dizer se sua resposta foi sim ou não mas o que posso afirmar é que você só poderá ter uma resposta coerente a esta pergunta depois de um dia visitar Amsterdã.

Amsterdã - Holanda

Amsterdã não é uma cidade normal, nas ruas o tráfego mais intenso é o de bicicletas, são 13 milhões delas em todo o país, uma para cada habitante, e nelas se equilibram moças bonitas de saltos altos, homens de terno e gravata e velhinhas com sacolas de compras. Bondes escandalosamente pintados de azul, rosa-choque, verde, amarelo, vermelho (ou tudo isso junto) passam pelas ruas  e todo mundo está  remando em barquinhos pelos canais. As pessoas  tomam chá e conversam nas portas das casas do século 16 como se a capital da Holanda ainda fosse uma cidadezinha do interior. E um sujeito musculoso entra às 9 da manhã num supermercado vestido apenas com uma sunga fio dental prateada e patins. Ninguém acha estranho.

Amsterdã - Holanda

Amsterdã é a terra do cada um na sua. É uma metrópole charmosa com ares de vilarejo antigo (ou será o contrário?), onde o povo só faz o que dá na cachola. E o que dá na cachola deles é um bocado criativo. Dobre uma ruela qualquer de Amsterdã e você irá se surpreender com um canal repleto de casas-barco e seus jardins flutuantes. Ou, se estiver um dia bonito e você resolver visitar a bela igreja Oude Kerk, maravilhosa construção de madeira do século 14,  é capaz de passar por uma loja que tem na vitrine uma mulher de verdade, quase nua, e com um sorriso cheio de ideias marotas.

Amsterdã - Holanda

São pequenas surpresas que acontecem a toda hora. Bem, surpresa nem tão agradável você pode ter ao alugar uma bicicleta, para conhecer a cidade do jeitinho holandês, é preciso ser bamba para desviar dos trilhos dos bondes,   que parecem ser feitos sob medida para encaixar os pneus. Se você só pedalou quando criança, melhor limitar-se a andar  pelas ruas menores (que são lindas) ou exercitar-se no pedalinho pelos canais, parando nos cafés flutuantes para tomar um sorvete. Ou, quem sabe, provar uma especialidade holandesa, a panqueca. De pedalinho, aliás, dá para ir a quase todo lugar no verão. No inverno, me disseram, eles são substituídos pelos patins de gelo, porque os canais congelam e a cidade inteira sai patinando, risonha, enquanto a vida segue bem abaixo de zero. Em qualquer temperatura, Amsterdã, que tem mais de 700 anos, comporta-se como uma garota animada.

Amsterdã - Holanda

Pode ser a animação das garotas do bairro da Luz Vermelha (Red Light District), que ganhou fama no mundo inteiro graças às suas lojas de sexo explícito e às vitrines de moças seminuas. O lado underground de Amsterdã é forte, mas você não precisa se preocupar, não há violência na cidade. Bem perto do bairro com as mulheres seminuas nas vitrines há um antigo convento, o Begijnhof, onde senhoras católicas cuidam dos pobres e doentes. O contraste entre o profano e o sagrado espanta os visitantes, mas você logo se acostumará.

Amsterdã - Holanda

Bem, Amsterdã pode ser surpreendente para os outros, porque os holandeses nem ligam. Cada porta, aqui, parece ter uma placa de não perturbe, que por sinal é o nome de um filme holandês de sucesso. Tem lugar regulamentado para todos os gostos. Os cafés, ou cofeeshops como são conhecidos em Amsterdã, com uma bandeirinha verde na fachada, por exemplo, indicam que lá dentro é permitido fumar haxixe ou qualquer troço que dê tons psicodélicos à existência, há um cardápio, tal qual uma carta de vinhos, informando as procedências e preços das ervas.

Amsterdã - Holanda

Há tanta coisa bacana para fazer na cidade que talvez você incorpore o espírito holandês e nem repare mais na vizinhança amalucada. O tão comentado jeito anticonvencional de Amsterdã, das sex shops, da maconha liberada e dos gays seminus é apenas a curiosa parte de uma cultura que preza, acima de tudo, a liberdade individual. Com uma contradição simpática, embora os holandeses não se estiquem para xeretar os vizinhos, eles adoram papear com estrangeiros. E podem fazer isso sem muitos problemas, já que desde a tenra infância aprendem na escola a falar inglês, francês e alemão. Além de tolerante, a cidade é muito bem-educada.

Amsterdã - Holanda

Amsterdã tem menos de um milhão de habitantes e, segundo o último levantamento, eles vêm de 145 nacionalidades. Há espaço para cada um curtir civilizadamente o que quiser. Isso, claro, já deu bagunça em outros tempos, primeiro com os judeus, que chegaram no século 16, fugindo da Inquisição e enchendo a cidade de arte e sabedoria (eram pintores, filósofos, escritores). Depois com os hippies, que nos anos 60 se instalaram no parque Vondelpark, deram a maior dor de cabeça para o governo de então, mas deixaram para sempre a atmosfera de paz, amor e livre expressão. Até nos protestos Amsterdã é original, na época em que as feministas iradas incendiavam sutiãs nos Estados Unidos, as holandesas se manifestavam à sua moda, assobiando e gritando bobagens para os rapazes, numa deliciosa revanche, ou tentando impedir casamentos nas igrejas.

Amsterdã - Holanda

Essa mania de ser diferente espalha-se por toda a cidade, inclusive na arquitetura. Para conferir, entre num barco que faz o tour pela cidade, um passeio realmente obrigatório. Sente-se junto às janelas, peça um refrigerante e fique atento às histórias dos guias (não se preocupe com o idioma, porque eles falam até espanhol), para aprender o que é ser holandês.

Amsterdã - Holanda

Quer continuar estarrecido? Saiba que em Amsterdã existem mais de 50 museus, de todos os tipos que você imaginar, como o da tortura, o erótico, do sexo ou o único museu de tatuagens do mundo. Amsterdã tem também alguns dos melhores museus de pintura do planeta. Os mais importantes, que abrigam os maiores acervos de Van Gogh, de Rembrandt e da arte moderna holandesa, ficam todos numa mesma praça.

Amsterdã - Holanda

Amsterdã pode ser musa de qualquer pintor, porque tem tantos detalhes coloridos, em qualquer buraco que você entrar, verá inusitadas combinações de cores. Sua gente também é linda de morrer, os holandeses, de qualquer sexo ou idade, poderiam ganhar a vida posando para capas de revista.

Amsterdã - Holanda

Amsterdã é irreverente e o que chama a atenção nesta cidade é que cada pessoa vive a sua loucura, sem preconceitos. Nessa terra não se espia a vida dos outros, por mais tentadora e esquisita que seja. Em Amsterdã você pode ser você mesmo, resume um estudante holandês de cabelo roxo e espetado que conheci num parque. É verdade, se não atrapalhar o próximo, você pode fazer o que bem quiser. A desvantagem é que ninguém vai notar.

Amsterdã - Holanda

Observação:
Quer ver mais fotos de Amsterdã. Basta clicar AQUI e visitar o meu álbum da capital holandesa no Picasa.

Post a Comment