My dream is having all this map painted in red

Tuesday, 9 August 2011

Felicidade

Felicidade / Happiness

O dicionário define felicidade como "Um estado de contentamento". Afinal a felicidade é uma definição muito direta e simples, certo? Errado...

Felicidade possui um significado diferente dependendo de onde se vive, sua idade e os obstáculos que você enfrentou na sua vida. Nos Estados Unidos, ser feliz significa possuir uma grande casa, conduzir um carro de uma marca famosa, ir de férias todos os anos e ter uma quantia comfortável de dinheiro para comprar outras coisas materiais como roupas, celulares, Playstations e o que quer que seja que um indivíduo possa possuir. No Brasil estamos a seguir pelo mesmo caminho, é notório que as condições econômicas dos brasileiros tem melhorado significativamente nos últimos anos mas a cada dia nos espelhamos no modo de vida consumista dos norte-americanos. Não que não tenhamos muito o que aprender com eles mas não nos custava excluir alguns pontos dessa dominação cultural que enfrentamos.

Do meu ponto de vista nós chegamos num patamar muito triste de evolução. A maioria de nós esqueceu-se o que é realmente importante e estamos cada dia mais consumistas e a querer possuir "coisas"... sim, "coisas".

Enquanto nós ocidentais estamos ocupados em consumir produtos muitas vezes inúteis para nos manter entretidos e felizes, outras partes do mundo procuram por felicidade de outras maneiras. Por exemplo, no Vietnam felicidade depende das boas colheitas de arroz e de passar tempo com a família. Na Somália neste momento, felicidade está relacionado em não morrer de fome. Nada mais importa neste momento.

Felicidade é na verdade um sentimento pessoal ou a maneira de experimentar o que o mundo tem para oferecer. Não está limitado a um país ou cultura. Mas quanto menos se tem, mais se procura a felicidade nas coisas básicas para sobreviver como comida, água, família, amigos. Por outro lado, quanto mais se tem, menos sabemos apreciar as coisas simples e mais queremos. Nunca temos o suficiente.

Desta maneira nós não temos razões para sermos infelizes. Fazendo parte de países ocidentais nos dá liberdade de expressão, educação, cuidados médicos, comida, água, eletricidade, serviços sociais e muito mais. Que tal começarmos a dar mais valor ao que já temos, sermos felizes com nossas vidas pois mesmo que nosso vizinho possua uma casa maior que a minha eu preciso me lembrar que existem pessoas no mundo que não tem o que comer hoje.

Post a Comment