My dream is having all this map painted in red

Sunday, 13 November 2011

Castelo de Neuschwanstein

Quer fazer uma passeio imperdível na Alemanha? Então não deixe de visitar o Castelo de Neuschwanstein (em alemão, Schloss Neuschwanstein) que fica a 01:30hs de trem de Munique, sem dúvida um ótimo passeio de um dia a partir da capital da Baviera. O castelo foi construído pelo excêntrico rei Luís II da Baviera, que deixou um imenso legado na história da arte e na arquitetura, na segunda metade do século XIX, próximo da cidade de Füssen no sudoeste da Baviera, a escassas dezenas de quilômetros da fronteira com a Áustria.

O Castelo de Neuschwanstein foi  inspirado na obra de seu amigo e protegido, o grande compositor Richard Wagner. A arquitetura do castelo possui um estilo fantástico, o qual serviu de inspiração ao “Castelo da Cinderela“, símbolo dos estúdios Disney. Apesar de não ser permitido fotografar o seu interior, é um dos edifícios mais fotografados da Alemanha e um dos mais populares destinos turísticos europeus, além de também ser considerado o “cartão postal” daquele país. O nome Neuschwanstein significa “novo cisne de pedra”, uma referência ao “cavaleiro do Cisne”, Lohengrin, da ópera de Wagner com o mesmo nome.

O Rei Ludwig após visitar alguns castelos pela Europa começou a sentir a necessidade de ter uma obra própria, uma realização apenas sua. Seus sonhos clamavam por algo romântico, grandioso, diferente de todos os outros castelos já feitos e sua inspiração vinha em grande parte do compositor Wagner, por quem Ludwig tinha grande afeição e por cuja obra era apaixonado.

O lugar escolhido para construção do castelo não podia ser melhor, privilegiado pela natureza, rodeado pelas montanhas, pinheiros e próximo do lago de Alpesee, o local era tradicionalmente um centro de poder, ficava próximo de outro castelo, o de Hohenschwangau, além de já ter abrigado quatro outros castelos na época medieval.

Diversos projetos e esboços foram apresentados ao rei, que os estudava cuidadosamente. Finalmente apareceu um que lhe agradou, da autoria do arquiteto Christian Jank. Determinado a realizar algo sem igual, Ludwig designou que Riedel, um de seus mais próximos assessores, acompanhasse a obra de perto, e que não faltassem recursos para sua execução. Foram então demolidas as ruínas dos antigos castelos sobre as quais Neuschwanstein seria construído.

Obcecado, Ludwig passava os dias observando fixamente o lento crescimento do castelo, mas a construção de Neuschwanstein demandava muitos recursos. As críticas à obra, que não eram raras, começaram a se tornar frequentes e cada vez mais agressivas. Diziam que era um absurdo gastar tamanha fortuna na construção de um castelo apenas para atender aos caprichos do rei, e que a Baviera iria em pouco tempo à falência se algo não fosse feito.

A personalidade de Ludwig, por sua vez, também não ajudava a apaziguar os ânimos. O rei tinha hábitos estranhos, vivia recluso, era excêntrico de uma forma que interferia com as suas funções de chefe de estado, detestava cerimônias públicas e evitava eventos sociais formais. Era por vezes referido como o Rei Louco. Consta que Luís teve uma sucessão de amizades íntimas com outros homens, começou a anotar num diário os seus pensamentos íntimos e suas tentativas de reprimir o desejo sexual e permanecer fiel à sua fé católica, muitos destes diários perderam-se durante a Segunda Guerra Mundial mas sugerem que Luís II era homossexual e que lutou contra esta orientação ao longo da sua vida, pois esta era punível na Baviera desde 1813.

O Castelo de Neuschwanstein estava próximo da conclusão quando em 1886, conspiradores montaram um relatório médico que atestava a incapacidade de Luís para governar. A maior parte dos detalhes constantes do relatório foram compilados pelo conde von Holnstein, que estava desiludido com Luís e buscou ativamente a sua queda. O relatório havia sido assinado por quatro psiquiatras que nunca chegaram a examinar Ludwig.

Deposto como rei, foi levado para Berg onde no dia 13 de Junho de 1886 foi encontrado afogado em águas superficiais do lago Starnberger juntamente com von Gudden, o psiquiatra que o certificou. As circunstancias exatas da sua morte permanecem inexplicadas.

DSC06468

Atualmente o castelo conta com uma média de 1,3 milhões de visitantes anuais. Todos os dias pessoas acumulam-se nas diferentes áreas do castelo gerando imensos proveitos para o governo da Baviera. O bilhete para visitar o interior do castelo custa 12€ (Outubro/2011), fotografias do interior não são permitidas.

Como chegar?
O bate volta a partir de Munique é perfeitamente viável mas reserve um dia todo somente para isso. Apanha-se o trem na estação central de Munique com destino a Füssen. Pode-se usar o Bayern Ticket para chegar até lá, muito útil caso esteja a viajar em grupo de até 5 pessoas. A viagem dura cerca de 2 horas até a estação de Füssen, de lá são mais 10 minutos de ônibus (caso tenha comprado o Bayern Ticket basta mostrar este passe e não é preciso pagar pelo bilhete deste ônibus) até a bilheteria em Hohenschwangau.

Geralmente há imensas filas para comprar o bilhete, é possível reservar pela internet mas as visitas ao interior do castelo são feitas com dia e horário marcados, caso se atrase o bilhete é perdido. Depois de comprado o bilhete tem a subida para o castelo, que pode durar entre 20 e 40 minutos dependendo do tipo de transporte escolhido (e da fila, dependendo do transporte). Todos estes detalhes  devem ser levados em conta ao comprar o bilhete devido ao o fato de que as visitas terem hora marcada e cada grupo tem vagas limitadas.

Se o tempo estiver bom e você estiver em relativa boa forma, recomendo a subida da bilheteria até o castelo a pé e neste caso leva-se em torno de 40 minutos. Se estiver muito frio ou chovendo recomendo apanhar o ônibus que neste caso custa 1,80€ (Outubro/2011). Se estiver nevando, por segurança este ônibus não opera, neste caso ainda resta a opção das charretes que operam o ano todo.

Se tiver tempo na volta para casa não deixe de passar pela charmosa vila de Füssen que muitos visitantes for falta de tempo após visitar o castelo deixam de conhecer.

Post a Comment