My dream is having all this map painted in red

Tuesday, 11 December 2007

Fim de semana no Alentejo




Antes de tudo vou começar explicando o termo "Alentejo" para os brasileiros que acompanham meu blog. O Rio Tejo que corta Portugal ao meio até chegar a Lisboa e desaguar no oceano atlântico divide o país em duas metades, norte e sul, desse modo as terras na margem sul do rio Tejo são chamadas Alentejo e as terras na margem norte do rio Tejo são conhecidas como Ribatejo.
No último fim de semana tive o prazer de conhecer esta região de Portugal e começo com um aviso, caso vá visitar o Alentejo, faça um um favor a você mesmo, deixe a pressa em casa. A região, com suas aldeias branquinhas, é uma das emoções mais serenas que Portugal reserva. Os alentejanos são figuras folclóricas em Portugal, sempre citados (nem sempre lisongeiramente) pela calma e pelo raciocínio lento, sabe quando dizem no Brasil que bahiano é preguiçoso (eu não compartilho desta opinião), o mesmo os portugueses falam dos alentejanos. É comum confundir sua fala, gestos e passos pausados com preguiça. Tolice! Os forasteiros é que, em sua pressa, não se dão conta de que, ali, o tempo é outro, que uma conversa gostosa sob a sombra de uma árvore pode levar o dia todo. Portanto, aproveite sua passagem pelo Alentejo como manda o figurino, uma aldeia de cada vez, mas sempre respeitando o ritmo dos locais.



Saí de casa no sábado de manhã para me encontrar com o João que me deu boleia (carona) até a fazenda onde foi realizado mais um encontro com os Couchsurfers, o João é um português átipico, muito espontâneo, alegre e ótima companhia para uma viagem, um couchsurfer nato pois carrega consigo todo o espírito do projeto. No carro também estava uma garota da Holanda chamada Sanne que já havia conhecido no último jantar do Couchsurfing aqui em Lisboa.
A viagem durou por volta de duas horas até o Alentejo, onde iriamos encontrar com o resto da malta (turma).
Ao todo éramos 13 pessoas de 8 países diferentes como Portugal, Brasil, Espanha, Alemanha, Estônia, Lativia, Holanda e Canadá. Não preciso nem dizer que foi um ótimo encontro, durante o jantar de sábado onde as garotas do grupo prepararam uma deliciosa massa para comermos enquanto conversavamos todos juntos a mesa, conhecendo um pouco de cada uma das pessoas e fazendo com que o mundo se tornasse um lugar menor, com pessoas de culturas tão diferentes reunidas para se confraternizarem e divertirem.
Após o jantar, fizemos um troca de presentes muito divertida e em seguida ficamos reunidos próximos a lareira ouvindo uma boa música e tomando um bom vinho para ajudar a aquecer do frio alentejano.



Durante o fim de semana aproveitamos também para conhecer a região do Alentejo, a principal cidade dessa região é Portalegre, mas suas atrações principais são Castelo de Vide e o Marvão. As estradas que ligam essas duas localidades são belíssimas. Castelo de Vide foi uma famosa estação termal à época dos romanos e até hoje abriga diversas fontes com águas medicinais. Outra preciosidade é o labirinto de casas que desce a colina, sempre branquinhas como manda a tradição alentejana.
Mas a maior jóia da serra é mesmo o Marvão. Um cenário, à primeira vista, suas muralhas se fundem com uma poderosa escarpa rochosa que durante séculos conseguiu deter os avanços dos espanhóis, uma barreira natural muito importante naquela época onde a luta por novas terras era comum nesta região. Aliás a Fronteira com a Espanha, fica logo à frente (10 km), ao alcance dos olhos a partir das muralhas de Marvão.




No caminho de volta para Lisboa eu estava cansado e só pensava em chegar em casa, tomar um banho e cair na minha cama, até que a Sanne sugeriu que quando chegassemos em Lisboa e antes de irmos para nossas casas fossemos para uma casa de fado jantar, afinal todos teriamos que comer algo de qualquer maneira. Apesar de cansado não pude recusar o convite pois desde que cheguei a Lisboa queria visitar uma casa de fado e ainda não tinha tido oportunidade.
Foi muito bom prolongar o fim de semana com toda a turma naquele restaurante ouvindo um bom fado, aliás fado será o assunto do próximo post, aguardem...
Post a Comment